Ser feliz na própria pele

Outro dia estava vagueando pelo instagram quando vi uma influencer falar que não mudaria a cor de seu cabelo pois queria se olhar no espelho e ver quem ela realmente é, e eu levei um baque. Confesso que passei semanas remoendo isso na minha cabeça até decidir vir aqui e por meus pensamentos em palavras. 

Estamos tão acostumados a olhar nosso reflexo no espelho e pensar, queria que meu cabelo fosse de tal cor, queria ser mais bronzeada, queria ter um nariz mais fino, os lábios mais grossos, os seios maiores, barriga chapada, bumbum empinado. Mas quando foi a última vez que você se olhou no espelho e se viu

Desde quando decidi deixar o alisamento sair do meu cabelo e aceitar ele da forma que ele é, venho me questionando sobre as coisas que odeio em meu corpo. Acebei percebendo que quando odeio algo em mim, na verdade estou me odiando, e isso é uma sensação horrível.

Esse ano completo 25 anos, e é louco pensar que passei todo esse tempo me olhando no espelho e pensando que se eu pudesse mudaria tal coisa em mim, sendo que quando mudei meu cabelo eu parei de me ver e comecei a ver uma menina louca com tudo sobre o cabelo, que não podia estar assanhado aqui, nem arrepiado ali. Sempre tinha que estar perfeitamente liso e arrumado. Foi aí que eu parei de me ver, parei de ser aquela pessoa que veio ao mundo completamente perfeita mas que fica procurando imperfeições que não existem, muitas vezes pela sociedade dizer que isso é feio e aquilo é bonito.

Decidir se aceitar é libertador, não é fácil mas vale muito a pena. Poder se olhar no espelho e se ver, se ver de verdade, é uma sensação que desejo a todos nesse mundo.

Quando foi a última vez que você se viu verdadeiramente? 

ME SIGAM NO INSTAGRAM: @RENATACUSTODIOG

22 Comments

  1. Meu Deus, realmente nunca tinha pensado nisso dessa maneira!
    Obrigada por partilhares o que vai na sua cabeça! <3

    www.pimentamaisdoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Amei demais o post... Muito inspirador!!!
    Sabe, por muito tempo fiquei refém do alisamento no meu cabelo e criei uma certa neurose sobre ele estar sempre perfeito e sempre achava meu cabelo cacheado feio... Porém, quando tomei a decisão de passar pela transição e usar meu cabelo natural fiquei muito apreensiva. Mas, sabe de uma coisa? FOI A MELHOR COISA QUE FIZ! Hoje, já se passou 6 anos que passei pela transição e sou apaixonada pelos meus cahos, amo ser cacheada e, é claro, o meu cabelo natural combina muito mais com quem eu sou do que qualquer química que eu possa fazer.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Super concordo com você! Recentemente está passando nos jornais muitas notícias de famosos fazendo procedimentos estéticos e de pessoas arriscando a própria vida pra mudar algo no seu corpo para se tornar mais "agradável" para si e para o mundo. O que mais me faz refletir é o fato de serem sempre os mesmos procedimentos e acabam que ficam todos muito parecidos uns com os outros. Acho isso assustador sabe, tem tantas outras coisas mais importantes. Assumi meus cachos há muito tempo e foi um grande começo pra aceitar mais o meu exterior <3
    Beijoss, Nada Produtiva ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Por um lado eu super concordo com a crítica, mas por outro eu acho que a pessoa não precisa se olhar no espelho para se ver!

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ótimo post e bela reflexão!
    Muitas vezes nem percebemos que estamos nos cobrando né? A sociedade acaba nos impondo um padrão de perfeição absurdo, mesmo que seja algo disfarçado...
    Não é fácil de aceitar, é um longo processo, mas é de extrema importância.

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei sua reflexão, antigamente eu tinha muito essa obsessão em mudar as coisas em meu corpo... ter um nariz mais fino, um corpo mais eclético. Hoje eu me vejo no espelho e gosto da minha aparência, além de começar aos poucos me aceitar do jeito que sou e com meu peso também.
    Beijos. 
    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  7. Uau, mensagem linda. Digo que por muitos anos da minha vida eu nem olhava para meu reflexo no espelho, de tanto que eu "não gostava de mim". Mas o Universo dá um jeito de "dar uns tapas na nossa cara para acordarmos" hehehehe.
    Confesso que depois de muito tempo, em 2020 eu olhava no espelho e me amava de verdade. Funciona até sorrir e mandar beijinho. É lindo. Nos amarmos é a magia mais incrível que todas precisamos descobrir e praticar todos os dias.
    Hoje eu me amo profundamente, verdadeiramente e completamente.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. Isso é muito real. Uma mensagem muito importante ainda mais em dias intensos que estamos vivendo né?
    Tenho gostado do que tenho visto ultimamente. Mas, já passei por fases q não gostei.
    bjs www.diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  9. Amei a reflexão. A gente sempre é ensinada em como deveria ser que ficamos o tempo todo criando padrões e insatisfeitas com nossa aparência querendo mudar tudo. Já faz um tempo que tenho olhado com mais carinho pra mim e fui percebendo que minhas características não eram defeitos como eu acredita.
    Ser feliz na própria pele sempre deveria estar na moda.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Bela postagem. Um lindo dia para todas nós, beijos.
    https://cidocemulher.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. De facto, cada vez mais, são os que menos nos veem realmente, incluindo nós próprios. Não sei há quanto tempo não me vejo, realmente, no espelho, mas irei refletir imenso sobre isto. É preciso começar a amar-nos mais, ver mais qualidades e menos defeitos. Todos nós temos coisas boas. ✨
    Beijinho, bycarolina.pt

    ResponderExcluir
  12. Eu acho que é um assunto delicado e complicado, mas acho que é importante tentarmos nos aceitar. E isso não acontece de uma hora para outra, é um treino diário. E as redes sociais acabam potencializando esses problemas de aceitação, já que muita gente julga as aparências dos outros. No fim das contas a gente não consegue separar o que foi opinião dos outros que afetou a gente ou algo que realmente sempre nos incomodou, e provavelmente só incomodou porque a mídia mostra como feio.

    https://www.biigthais.com/

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  13. Que reflexão maravilhosa!
    Ótimo texto!
    Beijos.
    http://vinteedoisdemaio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Concordo com você, decidir se aceitar é algo libertador e que faz bem, mas também é um desenvolvimento e uma luta diária. É realmente necessário se enxergar como indivíduo, pois assim nós passamos a dar menos atenção às imperfeições e nos valorizaremos mais.
    Ahhh e sobre o livro O Homem Sussurro, creio que foi aqui mesmo no seu blog que eu li a resenha do livro, mas quando estava escrevendo o post não achei sua resenha pra linkar lá no texto.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  15. Não adianta mudar o exterior se o interior é uma bagunça. Temos que nos aceitar do jeito que a gente é. Se algo incomoda, nunca é tarde para mudar.

    Big Beijos,
    Lulu on the sky

    obs: Estou com uma pesquisa de público no blog, se puder responder, ficarei feliz.

    ResponderExcluir
  16. Oi Renata,
    Muito importante sua reflexão. Todos tem partes no corpo que menos gostamos, mas nunca pensei em algo que odiasse sabe... Eu não me vejo pintando meu cabelo, por exemplo, o máximo que já fiz foram luzes e apenas uma vez. Eu curto ele do jeito que é, mas sei que a maioria gosta de explorar as possiblidades e eu não acho isso errado. É legal ficar diferente as vezes, dar lugar para a imaginação e criatividade.
    Bjos
    https://www.kelenvasconcelos.com.br/

    ResponderExcluir
  17. É libertador você se olhar e se amar. Tenho praticado isso todos os dias, respeitar mais minhas escolhas.
    Charme-se

    ResponderExcluir
  18. Oi, Renata

    Acho válida a mudança pela iniciativa de mudar, de querer parecer diferente não por não se aceitar, e sim por querer experimentar outros estilos, por exemplo.
    Mas hoje em dia a busca pela perfeição e pela aceitação é o principal motivo, e é triste refletir sobre isso. Quantas pessoas deixam de ser o que são para agradar a terceiros e não a si próprias?


    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Renata,
    Essa pandemia foi horrível, mas serviu para eu olhar para dentro de mim e ver o que eu preciso mudar, melhorar. A única coisa que vale a pena nessa vida é ter saúde para aproveitar a vida com quem se ama.
    Esse ano, faço 30, espero que seja um ano melhor.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Esse foi um belo texto. Eu vivo num constante policiamento com relação a isso. Tem dias que me sinto linda do jeito que sou, mas quando vejo, estou vendo que poderia eliminar umas manchas de espinha aqui, apareceram umas linhas de expressão ali... E tenho que parar e refletir sobre o que isso realmente significa para mim. Eu já tenho 32 e digo que se amar é uma libertação, mas ainda é um exercício constante.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  21. O baque que você levou é o baque que eu estou levando agora, vou ter levar um tempo para voltar na órbita
    Beijos ♡ Blog | Instagram | Youtube

    ResponderExcluir

Me conta o que você achou.